Sábado, 25 de maio de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
GERAL
09/05/2024 06h39

Professores da rede pública estadual suspendem greve por dois meses

Segundo o Sinte-SC, paralisação pode ser retomada caso reivindicações não sejam atendidas

Os professores estaduais de Santa Catarina decidiram, em assembleia nesta quarta-feira (8) em Florianópolis, suspender a paralisação por 60 dias.

A greve do magistério catarinense começou em 23 de abril e, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte-SC), pode ser retomada caso as reivindicações não sejam atendidas.

“Nesse período nós queremos uma proposta do governo que vá garantir reajuste e compactação da nossa tabela salarial”, diz o presidente do Sinte-SC, Evandro Accadrolli.

As reivindicações da categoria incluem um novo concurso público e valorização da carreira. Outras pautas do sindicato são o reajuste do Piso Nacional na tabela salarial, com descompactação da tabela; aplicação da hora-atividade para todos os trabalhadores da educação e revogação total do desconto de 14% aplicado na folha de pagamento dos aposentados.

Leia também: Estado faz proposta para encerrar greve dos professores

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na noite desta quarta (8), o governo do Estado divulgou que recorreu da decisão do juiz de direito de 2º grau Alexandre Morais da Rosa que, liminarmente, impede o desconto dos dias não trabalhados dos servidores que aderiram à greve dos professores.

“O agravo interno foi protocolado para buscar o respeito à jurisprudência e a decisões tomadas anteriormente, inclusive pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em tese de repercussão geral”, informou a nota do governo.

Pelo X, antigo Twitter, o governador Jorginho Mello disse:

“Sindicato dos professores de SC decidiu suspender a greve. Agradeço. Principalmente aos profissionais que não aderiram à paralisação. De nossa parte, seguiremos como sempre: fazendo tudo que for possível para valorizar os professores e abertos ao diálogo”.

Receba outras notícias pelo WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Sul Agora.

Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.