Sábado, 25 de maio de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
GERAL
24/04/2024 07h37

Greve dos professores da rede estadual impacta rotina na região

Governo afirmou que aguarda fim da paralisação para retomar negociações com grevistas

Em entrevista coletiva nesta terça-feira (23), o secretário de Estado da Administração, Vânio Boing, afirmou que o Governo de Santa Catarina está disposto a retomar as negociações com os profissionais da Educação que declararam greve assim que as atividades forem retomadas normalmente nas escolas estaduais.

Na manhã de terça, o secretário recebeu os líderes da categoria, que optaram por seguir convocando os servidores para a paralisação.

“O secretário recebeu o Sinte/SC, para discutir as pautas reivindicadas, porém, sem apresentar nenhuma proposta, apenas pedir mais tempo”, afirma o Sinte/SC.

Boing explica que das quatro reivindicações feitas pelos servidores, três já foram atendidas no final de 2023, quando o governo do Estado anunciou concurso, aumentou o valor do vale-alimentação e iniciou a redução progressiva para encerrar a cobrança de 14% na previdência dos aposentados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A principal reivindicação, contudo, seria a descompactação do plano de cargos e salários.

“A proposta feita pelo sindicato faria com que o Estado ultrapassasse em muito o limite permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Nós pretendemos retomar as negociações assim que todos os servidores voltarem aos seus postos de trabalho”, finaliza.

O Sinte/SC informou que “após mais de um ano de mesas de negociações e nenhuma proposta concreta, os trabalhadores em educação permanecerão em greve, até que seja apresentada uma proposta sólida”.

A greve iniciou nesta terça (23) e conta, segundo o Sinte/SC, com a adesão de 30% dos trabalhadores do magistério catarinense.

Impactos na região

No primeiro dia da greve dos professores em todo o estado, a região contabilizou mais de 400 professores paralisados, de 29 escolas em dez municípios, segundo o Sinte/SC.  

As cidades de Tubarão, Armazém, Braço do Norte, Capivari de Baixo, Grão-Pará, Gravatal, Jaguaruna, Orleans, Sangão e São Ludgero tiveram escolas com professores que aderiram à greve.

Receba outras notícias pelo WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Sul Agora.

Redação - Foto: Folha Regional
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.