Terça, 29 de setembro de 2020
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Buscar
Fechar [x]
SEGURANÇA
03/01/2020 06h09

Polícia suspeita de feminicídio e homicídio em tragédia na Guarda

Os corpos das vítimas continuam no IML de Tubarão

A polícia de Tubarão continua a investigar a morte de duas pessoas em uma casa que pegou fogo na Guarda margem esquerda, em Tubarão, na madrugada da última terça-feira (31). As vítimas seriam mãe e filho. A criança teria 3 anos de idade. As hipóteses trabalhadas pela investigação são de feminicídio e homicídio. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o delegado Cezar Augusto Cardoso Reynaud, a mulher seria natural do Paraguai, teria entre 35 e 40 anos, e trabalhava como garota de programa em Tubarão. “O que temos até agora é o relato de que ela teria saído do trabalho com o filho, por volta das 21 horas de segunda-feira, no bairro Monte Castelo, pego um táxi e seguido até a casa onde ela e a criança foram encontradas mortas. A residência é alugada justamente para que as mães que trabalham nessa boate possam deixar os filhos ali”, explica o delegado.

Ainda de acordo com a polícia, testemunhas teriam ouvido, já na madrugada de terça, uma discussão dentro da casa, e visto um carro branco estacionado em frente à residência minutos antes de o incêndio começar. As chamas tiveram início por volta das 4h30. A casa ficou completamente destruída, sobrou apenas uma parte de alvenaria, onde ficava o banheiro.

“Não foram encontrados indícios de curto-circuito, não tem indício de combustão instantânea, não tem gás na casa, e nem de que a mãe possa ter tirado a própria vida e a da criança. As principais hipóteses trabalhadas são de feminicídio e homicídio”, pontua Reynaud.

Além do taxista, vizinhos e outras testemunhas, a polícia também ouviu a irmã da vítima, que mora em Imaruí. Os corpos continuam sem identificação oficial no Instituto Médico Legal (IML) de Tubarão. O exame cadavérico deve ficar pronto em até 15 dias, e a investigação seguirá da Central de Plantão Policial (CPP) para a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami).

Fonte: Guilherme Corrêa/Diário do Sul
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia