Quinta-feira, 23 de setembro de 2021
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
GERAL
27/07/2021 18h14

Empresa que vai pavimentar a SC-370, na Serra do Corvo Branco, é definida

Serão pavimentados 9,4 quilômetros e o prazo previsto para a conclusão da obra é de 18 meses

A empresa que vai executar a pavimentação do último trecho da SC-370, localizada na Serra do Corvo Branco, entre os municípios de Grão-Pará e Urubici, foi definida pela Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade. O Consórcio Meio-Oeste será o responsável pelo trabalho. O secretário Thiago Vieira homologou o resultado da licitação nesta segunda-feira (26).


Com a definição, a próxima etapa é a assinatura do contrato com a empresa, seguida da emissão da ordem de serviço para o início das obras. A expectativa é de que o governador Carlos Moisés assine o documento nos próximos dias. O valor de investimento é de R$ 40,3 milhões. Serão pavimentados 9,4 quilômetros e o prazo previsto para a conclusão da obra é de 18 meses.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Esta é uma demanda de mais de 40 anos e possui uma grande importância para a região. "É uma obra que estava parada desde 2015. Em 2019, conseguimos atualizar e finalizar o projeto e em seguida lançamos o edital de licitação", lembra Thiago.


Os serviços incluem terraplenagem, pavimentação, drenagem, obras de arte correntes (bueiros, sarjetas, canaletas), sinalização, serviços complementares e de meio ambiente, como reposição de vegetação, grama etc.


A pavimentação da SC-370 teve início em 2008 e foi dividida em três segmentos. Dois já foram concluídos: o segmento 1, que compreende trecho de 20 quilômetros, em cima da Serra, em Urubici, e o segmento 3, com 23 quilômetros de extensão, a partir de Grão-Pará até o pé da Serra. Nestas duas etapas o Governo do Estado investiu R$ 36 milhões e R$ 39 milhões, respectivamente. Resta apenas o segmento 2, único trecho que está sem pavimentação e considerado o mais sensível.


As obras estão paradas desde 2017, após a rescisão, em comum acordo, com o consórcio encarregado pelos serviços. À época, constatou-se a inviabilidade técnica, ambiental e econômica do projeto inicial, que passou por uma revisão, sendo concluído em 2019.

Fonte: Governo do estado | Foto: Divulgação Secom SC
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.