Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
GERAL
09/06/2021 18h13

Chuva intensa provoca queda de pontes, alagamentos e deslizamentos na Amurel

Os pontos mais críticos foram registrados no interior da região; Laguna e Pescaria Brava decretaram situação de emergência

A chuva intensa que cai na região desde a noite desta terça-feira (8) e que se intensificou durante esta quarta-feira (9) provocou estragos em municípios da Amurel. Os pontos mais críticos foram registrados no interior, com queda de pontes, estradas interditadas e deslizamentos de barrancos. Regiões centrais de algumas cidades tiveram alagamentos de ruas e casas.


De acordo com informações do sistema Agroconnect, da Epagri/Ciram, a Estação Meteorológica no bairro São Martinho, em Tubarão, registrou 204 milímetros de chuva nas últimas 24 horas (das 18h de terça até 18h desta quarta). Já no Campo Experimental da Epagri, em Jaguaruna, foram 159 milímetros no período. O volume é maior que o previsto para o mês, que varia entre 70 e 140 milímetros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a previsão da Epagri/Ciram, nas próximas horas a instabilidade afasta-se em direção ao mar, diminuindo o volume de chuva na região. Mesmo assim, permanece a condição de tempo instável e com chuvas até esta quinta-feira (10). A Defesa Civil mantém o alerta para risco de deslizamentos e novos alagamentos, devido ao solo encharcado com a chuva intensa ocorrida nas últimas horas.


Conforme o Corpo de Bombeiros Militar de Tubarão, que atua em toda a região, as principais ocorrências atendidas pelos agentes foram alagamentos em residências, auxilio na retirada das pessoas e remoção de árvores caídas. Uma força-tarefa foi convocada entre os bombeiros da corporação nos atendimentos durante o dia.


Estragos



Ao menos três pontes caíram devido às fortes chuvas e comprometeu o deslocamento dos moradores. Em São Martinho, a ponte localizada no Morro dos Kock foi arrastada pela correnteza. Em outra, na comunidade de Canto dos Martins, as cabeceiras foram levadas pela força das águas. Já no Canto dos Back, a ponte ficou toda submersa. Em Imaruí, a ponte da comunidade do Ribeirão de Imaruí também caiu.


Em Gravatal, a ponte de São Roque foi levada pela enxurrada, deixando os moradores locais praticamente ilhados. A orientação é que as pessoas que precisarem se deslocar saiam pela localidade de São José, em Armazém. O município vizinho, no entanto, pede apenas que passem veículo leves, já que a ponte de lá cedeu um pouco e é monitorada. Ainda em Gravatal, a ponte que liga o Caeté ao Ângulo está interditada e a de Indaial teve estragos.


Além da queda de pontes, os três municípios também registraram alagamentos e deslizamentos de terra. Na região do Morro da Capivara, em São Martinho, parte do paredão de areia e vegetação localizado à esquerda da pista deslizou, comprometendo o tráfego. Ainda pela manhã, a Secretaria de Infraestrutura fez a limpeza da pista e o trânsito foi liberado. Em Imaruí, as equipes da Assistência Social e Saúde estão realizando uma força-tarefa para dar suporte, cadastrar todas as famílias afetadas e assim enviar aos órgãos competentes.


Em Tubarão, a chuva causou alguns deslizamentos em locais como o chamado “Morro do Bem Bom”, no bairro São João Margem Esquerda, e na localidade do Rio do Pouso Alto, aonde a estrada geral chegou a ser interrompida. Equipes da prefeitura desobstruíram as vias ainda pela manhã.


Houve também o registro de alagamentos em alguns bairros do município, como no Recife, Humaitá de Cima, São João Margem Direita, Oficinas e Santo Antônio de Pádua. Três famílias precisaram sair de suas casas por elas terem sido invadidas pelas águas, sendo deslocadas até a residência de parentes pelos bombeiros. Alguns postos de saúde tiveram seus atendimentos suspensos.


Em Imbituba, ruas foram alagadas em pelo menos seis bairros, deixando o trânsito comprometido. Equipes da prefeitura e de uma empresa contratada fizeram a desobstrução das vias públicas, limpeza e poda de árvores ainda durante o dia. A água chegou a entrar em algumas residências, em Nova Brasília.


Jaguaruna também teve pontos de alagamentos registrados em algumas áreas, sem ocorrências de danos. Sangão teve alagamentos pontuais em algumas estradas. As aulas do período vespertino chegaram a ser suspensas, mas apenas como medida preventiva. Em Capivari de Baixo, várias casas em terrenos baixos sofreram com alagamentos. Houve a orientação para que duas famílias saíssem de suas residências e procurassem abrigo em vizinhos ou parentes.


Situação de Emergência



O prefeito de Pescaria Brava, Deyvisonn de Souza (MDB), decretou situação de emergência diante dos estragos causados pelas chuvas no município. Pontos de alagamentos e deslizamento de terras foram registrados em alguns bairros. Carros ficaram submersos pela água. A prefeitura chegou a pedir a ajuda de empresários que possuem retroescavadeiras para auxiliar na desobstrução de pontos alagados. Um espaço no CTG Tio Preto foi disponibilizado para abrigar desalojados, caso necessário.


Em Laguna, o prefeito Samir Ahmad (PSL) também decretou situação de emergência. Um comitê de crise foi criado e articula medidas de apoio à população atingida. A Secretaria de Assistência Social montou um centro de atendimento aos desabrigados no CAIC. As aulas na rede municipal e a vacinação nos postos de saúde foram suspensas até esta quinta-feira.


Os bairros mais atingidos foram no Distrito de Ribeirão Pequeno (Parobé, Figueira e Morro Grande), Barranceira e Cabeçuda, com deslizamentos de terra, danificação de estradas, pontes, queda de muros, acessos interrompidos e pontos de alagamentos em diversas comunidades. Um muro da escola estadual Saul Ulysséa, em Cabeçuda, desabou sobre três residências pela manhã. Não houve feridos.


A Guarda Municipal e a Defesa Civil do município emitiram um alerta para risco de desabamento de pontes nas comunidades do Distrito do Ribeirão Pequeno, especialmente nas comunidades do Bananal, Figueira e Parobé. A Guarda Municipal fechou o trânsito de veículos pesados e está orientando o tráfego de veículos leves. Por precaução, as linhas de ônibus do município também foram interrompidas.


Precipitação de chuvas na região



Confira os volumes de chuvas registrados nas estações meteorológicas da Epagri/Ciram, conforme dados disponibilizados no sistema Agroconnect. Informações das últimas 24 horas, das 18h de terça até 18h desta quarta.


Município (Estação meteorológica) – Volume de chuvas nas últimas 24h 


Tubarão (Cetuba – São Martinho) – 204 mm

Tubarão (Ponte do Quartel) – 160 mm

Jaguaruna (Campo experimental) – 159 mm

Gravatal (Epagri) – 92 mm

São Martinho (Jusante) – 89 mm

Laguna (Capitania dos Portos) – 83 mm

Imbituba (Porto de Imbituba) – 74 mm

Rio Fortuna (Rio Café) – 54 mm

Braço do Norte (Montante) – 53 mm

  • 1 / 16
  • 2 / 16
  • 3 / 16
  • 4 / 16
  • 5 / 16
  • 6 / 16
  • 7 / 16
  • 8 / 16
  • 9 / 16
  • 10 / 16
  • 11 / 16
  • 12 / 16
  • 13 / 16
  • 14 / 16
  • 15 / 16
  • 16 / 16
Fonte: Joelson Cardoso | Fotos: Municípios e redes sociais
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.