Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
BRASIL
18/06/2021 14h34

CPI da Covid torna Pazuello, Queiroga e mais 12 investigados

O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), anunciou nesta sexta-feira (18) uma lista de 14 pessoas que passarão à condição de investigados pela comissão de inquérito.


Constam na relação o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os ex-ministros da Saúde Eduardo Pazuello e das Relações Exteriores Ernesto Araújo e o ex-secretário de Comunicação Social da Presidência Fabio Wajngarten (veja lista abaixo).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A medida, na prática, indica que o relator vê indícios de crimes por parte desses investigados. A lista já foi encaminhada ao presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM). Cabe a Renan Calheiros como relator, ao final dos trabalhos, elaborar um parecer e encaminhar ao Ministério Público eventuais pedidos de indiciamento.


Passam a ser investigados:


Elcio Franco – ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde na gestão Pazuello;


Arthur Weintraub – ex-assessor da Presidência da República suspeito de integrar o chamado “gabinete paralelo”;


Carlos Wizard – empresário suspeito de integrar o chamado “gabinete paralelo”;


Eduardo Pazuello – ex-ministro da saúde;


Marcelo Queiroga – ministro da saúde;


Ernesto Araújo – ex-ministro das relações exteriores;


Fábio Wajngarten – ex-secretário de Comunicação do governo Bolsonaro;


Francieli Francinato – coordenadora do PNI (Programa Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde;


Hélio Angotti Neto –secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério da Saúde;


Marcellus Campêlo – secretário de saúde do Amazonas;


Mayra Pinheiro – secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde;


Nise Yamaguchi – médica suspeita de integrar o chamado “gabinete paralelo”;


Paolo Zanotto – virologista suspeito de integrar o chamado “gabinete paralelo”;


Luciano Dias Azevedo – anestesista da Marinha apontado como autor de proposta para alterar a bula da cloroquina, substância sem efeito contra a covid.


Renan não descartou a hipótese de ampliar a lista de investigados nas próximas semanas – e disse que a CPI estuda, inclusive, investigar o próprio presidente Jair Bolsonaro. Seis nomes que compõem a lista, Francieli, Weintraub, Wizard, Zanotto, Angotti Neto e Dias Azevedo ainda não prestaram depoimento à comissão. Cinco dos seis já tiveram pedidos de convocação aprovado – a exceção é o anestesista Luciano Dias Azevedo. Além disso, Francieli, Wizard e Zanotto também tiveram os pedidos de quebra de sigilo aprovados.

Fonte: Redação | Foto: Agência Senado
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.