Quarta-feira, 29 de maio de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
SEGURANÇA
10/04/2024 09h02

Operação da Polícia Civil em quatro Estados e na Europa cumpre mandados em Tubarão

Objetivo é desarticular esquema envolvendo dois dos maiores grupos criminosos do Sul do Brasil

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul cumpre nesta quarta-feira (10) mandados em quatro Estados, entre eles Santa Catarina.

A ação tem como objetivo desarticular um esquema envolvendo dois dos maiores grupos criminosos do Sul do Brasil.

Segundo a polícia, as facções estabeleceram um convênio, que envolve aquisição de armas e drogas, como forma de tentar monopolizar o tráfico de entorpecentes.

Em Santa Catarina, as ordens judiciais foram cumpridas em Balneário Arroio do Silva, Balneário Rincão, Balneário Camboriú, Criciúma, Içara, Itajaí, Itapema, Joinville, Navegantes, Penha e Tubarão.

Entre os alvos da Operação Squadrone também está um português, que tem mandado de prisão cumprido na Europa.

Até a manhã desta quarta, 23 investigados foram presos. Foram apreendidos dinheiro em espécie, telefones celulares e porções de drogas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais de 100 policiais do Rio Grande do Sul participam da ação, em conjunto com aproximadamente 90 policiais civis de Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

Foram cumpridos 31 mandados de prisão, 40 mandados de busca e apreensão e 26 bloqueios de contas bancárias em 21 municípios.

“As investigações iniciaram-se há mais de quinze meses, oportunidade em que um casal foi flagrado comercializando porções de crack no bairro Intercap, em Porto Alegre. O homem possuía antecedentes policiais no estado de Santa Catarina e a mulher, paranaense, era menor de idade”, informou a PC.

A partir desta prisão, a investigação apurou a existência de uma associação criminosa, muito estruturada, especializada nos crimes de tráfico de drogas, posse, porte e comércio ilegal de munições e armas de fogo de uso restrito, envolvendo lideranças de dois grupos criminosos atuantes nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Apurou-se que um dos indivíduos, alvo da operação, era responsável pela conexão entre os grupos criminosos, que realizavam vultosas negociações de entorpecentes, principalmente cocaína e crack.


Conforme a investigação, em um intervalo de 15 dias, os investigados movimentaram mais de R$ 5 milhões com a venda de cocaína e crack intermediada pelos grupos criminosos de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.


O dinheiro recebido era destinado para contas de empresas de fachada para os estados do Paraná e São Paulo, além de uma casa de câmbio no estado de SC, alvo de execução de mandado de busca e apreensão nesta manhã.

Um dos principais alvos da ofensiva policial, um indivíduo português naturalizado brasileiro, seria responsável pela comercialização de drogas em um perfil nas redes sociais, e com os lucros obtidos, sustentaria uma vida de luxo.

Receba outras notícias pelo WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Sul Agora.

Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.