Quarta-feira, 26 de janeiro de 2022
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
SEGURANÇA
14/01/2022 06h05

Motorista que atropelou e matou ex-jogador de futebol é indiciado por homicídio

João Batista Lemos foi atropelado no acostamento durante manobra ilegal de ultrapassagem, informou a polícia

O motorista que atropelou e matou o ex-jogador de futebol de Laguna João Batista Lemos, o Tita, foi indiciado por homicídio doloso qualificado.


A Polícia Civil concluiu o inquérito policial que investigou o acidente registrado em 9 de dezembro do ano passado. Naquele dia, Tita (que aparece na foto que abre essa matéria) estava de bicicleta quando foi atingido por uma picape, no bairro Portinho. O motorista fugiu sem prestar socorro.


"No decorrer do inquérito policial, foram colhidos elementos de informação que indicaram que o atropelamento ocorreu no acostamento da via, em uma manobra ilegal de ultrapassagem pela direita, a uma velocidade acima da permitida para o trânsito local", informou em nota a Polícia Civil de Laguna.


Testemunhas do acidente indicaram que, após a colisão, o condutor do veículo não diminuiu a velocidade, retornou à pista e se evadiu em direção à BR-101.


"Quanto à alegação do autor de fuga do local por medo de um possível linchamento, foi constatado que não ocorreu qualquer reunião de pessoas com esse objetivo, mas apenas para prestar socorro à vítima", explicou o delegado William Testoni.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Em outra imagem, já na mesma avenida onde ocorreu o atropelamento, foi verificado que o veículo, por pouco, não atropelou outro ciclista, minutos antes do atropelamento que vitimou João Batista Lemos", reforçou o delegado.


Ainda de acordo com a polícia, também foram colhidos indicativos de possível embriaguez do condutor.


O motorista se apresentou na delegacia de Laguna no dia seguinte ao acidente. Em interrogatório, o homem informou que estava na cidade para vender o veículo e que, como não encontrou o comprador, estava voltando para casa quando ocorreu o atropelamento.


Ele disse ainda que, na saída de Laguna, entrou no acostamento para efetuar uma ligação e que não conseguiu frear ou desviar da vítima.


Ele também afirmou, conforme a Polícia Civil, que tentou parar o veículo, mas viu uma concentração de pessoas e ficou com medo de ser linchado.


O inquérito, já concluído, foi encaminhado ao Ministério Público, órgão que, por meio da 1ª Promotoria, ofereceu denúncia pelo mesmo crime.


Siga nosso Instagram e acompanhe tudo o que acontece no Sul. Agora: https://www.instagram.com/portalsulagora/ 

Fonte: Redação
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.