Quinta-feira, 04 de junho de 2020
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Buscar
Fechar [x]
SAÚDE
04/12/2019 05h45

Vigilância Epidemiológica de Tubarão investiga nova suspeita de sarampo no bairro Dehon

Jovem que frequenta a Unisul apresentou sinais e sintomas da doença

Um jovem que frequenta a Universidade do Sul de Santa Catarina – Unisul e que apresentou na última segunda-feira, dia 2, sinais e sintomas de sarampo é tratado, também, como um caso suspeito. O paciente fez exames e foi medicado, o caso é investigado pela Vigilância Epidemiológica do Município.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) orienta que as pessoas que estiveram nas mediações da universidade, que procurem rapidamente uma Unidade de Saúde Básica (UBS) para avaliar as cadernetas vacinais e verificar se o esquema de vacinação está completo.
 
A FMS e a Vigilância iniciaram um processo de bloqueio vacinal da unidade de saúde do bairro, o SAIS. Também foi disponibilizado, no Centro de Convivência da Unisul, das 16 às 20 horas, uma equipe para dar suporte e orientação para população.
 
“A medida profilática, que temos que tomar em casos suspeitos, é verificar o esquema vacinal das pessoas que passaram pelo local notificado ou tiveram contato com a pessoa doente e é o que estamos realizando. Salientamos também, que a vacina só é feita em quem não está com o esquema completo, porque quem está com as vacinas em dia, está protegido”, pontua a gerente de saúde da FMS, Chaiana E. Mendes Marcon.
 
É importante ressaltar que mesmo com o término das mobilizações contra o sarampo, as UBS oferecem a dose que protege contra a doença em horário comercial. Na sala de vacina da Policlínica Central, o horário de funcionamento é até as 22 horas, com distribuição de senhas até as 21.

Número abaixo do esperado

A segunda fase da campanha nacional de vacinação contra o sarampo terminou no último sábado, quando houve o Dia D de imunização destinada a jovens adultos com idade entre 20 e 29 anos em todas as cidades catarinenses. Na região de Tubarão, 4.479 pessoas compareceram aos postos e 1.957 foram imunizadas. As demais estavam com a situação vacinal em dia.

Para a coordenadora de imunização da Regional de Saúde, Shaiane Salvador, os números são considerados ruins, até porque a maior parte da população é justamente nesta faixa etária de 20 a 29 anos. “Foi uma mobilização nacional e o impacto deveria ter sido bem maior. Se fosse uma estratégia específica do município, a situação se justificaria, mas é nacional, então, se esperava muito mais do que os que compareceram. Mesmo com horários especiais e atendimentos nos fins de semana, não se conseguiu atingir o público necessário”, avalia.


Fonte: Redação
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia