Quarta-feira, 24 de abril de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
SAÚDE
21/03/2024 07h15

Número de focos do mosquito da dengue em Tubarão aumenta 80% em uma semana

Em relação a casos confirmados, são nove no total, cinco deles com transmissão dentro da cidade

O número de focos do mosquito Aedes aegypti em Tubarão aumentou de forma preocupante em relação aos números da última semana.

Agora são 70 focos do mosquito encontrados este ano, contra 39 da última semana, um aumento de quase 80%. Confira os dados:

28 focos em Oficinas, 15 no Centro, nove na Vila Esperança, seis no Humaitá de Cima, três no Humaitá, três no São João Margem Esquerda, dois no Santo Antônio de Pádua e um foco cada no Monte Castelo, no Morrotes, no São Martinho e no Recife.

Os dados atualizados nesta quarta-feira (20) são das equipes do Núcleo de Combate às Endemias do Centro de Operações de Emergências Municipais em Saúde (Coems) e da Vigilância Epidemiológica Municipal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em relação a casos confirmados, são nove no total, sendo cinco alóctones (transmissão fora da cidade) e quatro autóctones (transmissão dentro da cidade). Existem ainda 160 casos descartados e outros 63 sob investigação no momento.

Mortes recentes na região também seguem sendo investigadas como suspeitas de dengue. Elas ocorreram em Tubarão, Imaruí e Pedras Grandes.

Até o dia 19 de março de 2024, já foram confirmados 31 óbitos por dengue nos municípios catarinenses de Araquari (01), Balneário Piçarras (01), Blumenau (01), Brusque (01), Florianópolis (01), Ibirama (01), Indaial (01), Itajaí (06), Itapiranga (01) Joinville (13), Navegantes (01), Palmitos (01), São Francisco do Sul (01) e Tijucas (01).

Prevenção

– Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usar, coloque areia até a borda;

– Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

– Mantenha lixeiras tampadas;

– Deixe os tanques utilizados para armazenar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;

– Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

– Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;

– Mantenha ralos fechados e desentupidos;

– Lave com escova os potes de comida e de água dos animais, no mínimo uma vez por semana;

– Retire a água acumulada em lajes;

– Limpe as calhas, evitando que galhos ou outros objetos não permitam o escoamento adequado da água;

– Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em vasos sanitários pouco usados e mantenha a tampa sempre fechada;

– Evite acumular entulho, pois podem se tornar criadouros do mosquito.

Receba outras notícias pelo WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Sul Agora.

Redação - Foto: Jonatã Rocha
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.