Quinta-feira, 01 de outubro de 2020
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Buscar
Fechar [x]
SAÚDE
31/01/2020 14h55

Coronavírus avança mais rápido, mas mata menos que Sars e H1N1

Até esta sexta-feira, o coronavírus matou 213 pessoas na China e infectou 9.720

Os casos de infecção por coronavírus, conhecido por 2019-nCoV, estão se espalhando mais rápido, mas matam menos do que a Síndrome Respiratória Aguda Grave, SARs-CoV, que causou um surto na China entre 2002 e 2003, e do que o H1N1, vírus que levou a uma pandemia em 2009 e que continua fazendo vítimas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desde o primeiro alerta de coronavírus, em 31 de dezembro, até esta sexta-feira (31), o coronavírus matou 213 pessoas na China e infectou 9.720 - taxa estimada de letalidade de 2,19%, segundo autoridades chinesas. Isso significa que duas a cada 100 pessoas doentes morrem. Os dados são estimados porque o número total de infecções ainda é desconhecido.


Já a Sars levou à morte 916 pessoas e contaminou 8.422 durante toda a epidemia (2002 a 2003). A taxa de letalidade é de 10,87%. Isso representa quase 11 mortes a cada 100 doentes. Os dados são da Organização Mundial de Saúde (OMS).


As duas infecções são causadas por vírus da família "coronavírus", e recebem este nome porque têm formato de coroa.


Se comparados a outro vírus que causa doença respiratória, como o H1N1, o número de pessoas que morrem é maior do que o registrado pelo coronavírus. Em 2019, somente no Brasil, 796 pessoas morreram com H1N1 e 3.430 foram infectados. Ou seja, a gripe matou 23,2% dos pacientes internados com sintomas, ou 23 a cada 100 doentes.

Fonte: G1
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia