Quinta-feira, 02 de dezembro de 2021
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
SAÚDE
16/10/2021 12h40

Amurel completa cinco semanas no nível de risco alto para covid

Matriz de Risco Potencial de SC atualizada neste sábado aponta outras 13 regiões do Estado em risco potencial alto e três em risco potencial moderado

A Amurel segue classificada com risco alto (amarelo) para covid-19, conforme a Matriz de Risco Potencial em Santa Catarina, atualizada neste sábado (16) pelo governo estadual. É a quinta semana seguida que a região figura nessa classificação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No mapa geral, pela segunda semana consecutiva Santa Catarina não apresenta nenhuma região no risco gravíssimo (cor vermelha) ou grave (cor laranja) para a covid-19. A nova Matriz de Risco Potencial Regionalizado aponta 14 regiões como risco potencial alto (cor amarela) e três como risco potencial moderado (cor azul).


A Região do Alto Vale do Itajaí, que na semana anterior estava classificada como risco alto, passou a ser classificada como moderado, se juntando às regiões do Alto Uruguai Catarinense e Alto Vale do Rio do Peixe. Já as regiões do Vale do Itapocu e Serra Catarinense passaram de azul para o amarelo (risco alto).


As regiões em risco alto são Carbonífera, Extremo-Oeste, Extremo-Sul Catarinense, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Laguna (Amurel), Médio Vale do Itajaí, Meio-Oeste, Nordeste, Oeste, Planalto Norte, Serra Catarinense, Vale do Itapocu e Xanxerê.


Papel da vacinação na melhoria dos indicadores

O aumento na cobertura vacinal em Santa Catarina permanece sendo um fator essencial na melhora dos indicadores da matriz de risco em todas as regiões. Já foram aplicadas mais de 9,4 milhões de doses de vacina contra covid, sendo que 5,4 milhões já receberam a primeira dose (75,4% da população total), 3,8 milhões receberam a segunda dose ou dose única, estando completamente imunizados (52,8% da população total). 124.276 idosos e trabalhadores de saúde já receberam a dose de reforço e 7.382 pessoas com imunossupressão grave receberam doses adicionais.

O avanço na vacinação tem provocado uma importante redução na gravidade da pandemia ao influenciar na queda na taxa de ocupação de leitos de UTI e na taxa de mortalidade em todo o estado, fazendo com que nove regiões se apresentem como risco moderado na capacidade de atenção e duas no nível alto, apenas.

Esses resultados devem ser observados com muita cautela, pois a pandemia ainda permanece com números elevados, destaca o governo. O número de casos ativos sofreu uma leve redução em relação à semana anterior, passando para 6.274. Já o número de casos novos tem se mantido na faixa dos 1.000 por dia. Os óbitos se mantêm na média de 15 por dia.


Para reduzir ainda mais o risco de transmissão de covid em Santa Catarina é necessário o avanço da vacinação, principalmente com a aplicação da segunda dose para todos e a dose de reforço para idosos e trabalhadores de saúde, mantendo-se as medidas de prevenção, que envolvem uso de máscaras, distanciamento, evitar aglomerações e buscar ambientes ao ar livre e com ventilação natural, divulgou o governo catarinense.

O principal objetivo da matriz é ser uma ferramenta de tomada de decisão. A nota final do mapa de risco considera um intervalo de variação mais adaptado para cada nível, sendo de 1 a 1,9 como moderado, 2 a 2,9 como alto, 3 a 3,9 como grave e igual a quatro como gravíssimo.


Siga nosso Instagram e acompanhe tudo o que acontece no Sul. Agora: https://www.instagram.com/portalsulagora/

Fonte: Governo de SC - Foto: Divulgação
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.