Sexta-feira, 22 de outubro de 2021
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
GERAL
11/06/2020 08h13

Corpus Christi marca retorno dos fiéis às missas

Por enquanto, apenas as capelas permanecem sem as missas

Na celebração de Corpus Christi, comemorada nesta quinta-feira, em toda a diocese de Tubarão não haverá a tradicional confecção dos tapetes e nem a procissão nas paróquias, em decorrência da pandemia do coronavírus. Em seu lugar, o retorno das missas com a presença dos fiéis marcará a celebração.

“Mesmo não tendo os tradicionais tapetes e a procissão, não deixaremos de celebrar a solenidade de Corpus Christi, que para nós é uma data muito especial na vida da igreja e de todo o católico. É o único dia do ano em que nós temos a permissão para sair com o Santíssimo Sacramento pelas ruas, mas neste ano, excepcionalmente, não sairemos. Porém, celebraremos dentro das nossas igrejas, e será um dia especial, porque retomaremos as missas  com a participação dos fiéis”, explica o pároco da Catedral, padre Eduardo Rocha.

Na Catedral, no dia de Corpus Christi, haverá cinco missas: às 7h, às 9h30, às 15h, às 18h e às 19h30.  “Como são missas numa solenidade especial, e como não teremos a procissão, após cada celebração faremos meia hora de adoração a Jesus eucarístico. Convidaremos os fiéis a ficarem meia hora a mais conosco”, conta.

“Só não teremos adoração após a missa das 18h, porque precisamos de tempo para a circulação de ar na Catedral e também para a higienização de todos os bancos para recebermos os fiéis para a missa das 19h30”, pontua o padre.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Retorno será com cuidados especiais


As celebrações de Corpus Christi marcarão também o retorno às missas com a presença dos fiéis em todas as paróquias da diocese de Tubarão. Por enquanto, apenas as capelas permanecem sem as missas.


De acordo com o padre Eduardo Rocha, pároco da Catedral, o local já está todo adequado seguindo orientações das autoridades sanitárias. “Aqui na Catedral, por termos mais espaço, ofereceremos aos fiéis uma distância maior em relação aos demais. Os decretos pedem um metro e meio, mas teremos dois metros de distanciamento em qualquer direção. Já está tudo sinalizado, com marcações no chão e nos bancos. Também colocamos totens com álcool em gel em todas as entradas da Catedral”, afirma.


O padre Eduardo ainda diz que haverá voluntários treinados para acolher as pessoas e explicar as orientações caso seja necessário. Um vídeo que passará a circular nas redes sociais da Catedral a partir desta quarta-feira irá orientar as pessoas sobre como chegar, procurar o banco, comungar, como deverão sair. “Estamos considerando todas as instruções do bispo e o decreto do Estado”, pontua.


Segundo o pároco, a cada missa a Catedral deve receber, no máximo, em torno de 150 a 160 pessoas. “Até podemos receber um número maior se for levada em consideração nossa capacidade, mas neste primeiro momento preferimos reduzir a quantidade de pessoas e ter uma margem maior de segurança, para que todos se sintam seguros também”, ressalta.


“Se aparecer um número maior de fiéis para uma celebração, pedimos a caridade e a sensibilidade deles para que retornem na próxima celebração. Estamos vivendo um momento que é excepcional, alheio à nossa vontade, então pedimos a compreensão de todos”, diz.


O padre Eduardo explica que, além das celebrações a mais que ocorrerão no dia de Corpus Christi, possivelmente nos finais de semana serão também oferecidos mais horários de missas.


“No momento em que aumentar a demanda pelas celebrações, ofereceremos  mais horários alternativos, para que todos aqueles que desejarem possam participar”, ressalta. “Pedimos ainda que as pessoas que fazem parte do grupo de risco ou estejam com alguma enfermidade, que continuem assistindo às missas de casa, pela internet, que continuaremos a transmitir ao vivo. É para a segurança delas”, completa.

Fonte: Diário do Sul
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.