Quinta-feira, 25 de abril de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
SEGURANÇA
29/10/2020 18h34

Candidato a prefeito e empresário são presos em operação do Gaeco

Agentes políticos e mais cinco foram afastados das suas funções públicas e proibidos de contato com os demais denunciados ou testemunhas

Um vereador de Garopaba, candidato a prefeito, e um empresário, foram presos nesta quinta-feira (29). Luiz Antônio de Campos foi alvo de uma operação do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco).


Ambos foram denunciados por organização criminosa pela 1ª Promotoria de Justiça de Garopaba. Também foram afastados cautelarmente dois agentes políticos e mais cinco foram afastados das suas funções públicas e proibidos de contato, direto ou indireto, com os demais denunciados ou testemunhas.


A presidente da Câmara de Vereadores, Micheline A. de Araújo Luiz, contou ao Sul Agora que uma comissão deve ser formada para ter acesso ao processo. Um servidor foi proibido de ter acesso à Câmara em decorrência da operação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os dois mandados de prisão preventiva e três de afastamento cautelar da função pública ocorreram durante a segunda fase da "Operação Ordem Urbana".


Segundo o Ministério Público, foram mais de dois anos de investigação sobre a prática de crimes contra o meio ambiente e contra a administração pública envolvendo particulares que atuam no ramo imobiliário de Garopaba e Imbituba, com agentes públicos posicionados em setores-chaves da administração dos dois municípios e em posição de influência política. Foram identificados um núcleo de particulares que atuam na região e dois núcleos de agentes públicos, um em Garopaba e outro em Imbituba.


Conforme demonstrou o promotor de justiça Luis Felippe Fonseca Católico ao Judiciário, tanto o empresário quanto o agente político possuem amplo envolvimento não só com membros dos poderes político e econômico da região, mas também com outros denunciados, podendo causar interferência na obtenção de provas relacionadas principalmente a testemunhas e depoentes.

Redação - Foto ilustrativa
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.