Terça, 22 de setembro de 2020
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Buscar
Fechar [x]
SAÚDE
20/01/2020 14h07

Método Canguru auxilia no ganho de peso dos recém-nascidos prematuros

Prematuridade é a principal causa de mortalidade infantil antes dos 5 anos de idade

Estima-se que no Brasil um a cada dez bebês nasçam antes do tempo e a prematuridade é a principal causa de mortalidade infantil antes dos 5 anos de idade. Pensando nisso, foi desenvolvido no do Centro Materno Infantil  do Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Tubarão, um estudo sobre o Método Canguru.

Consagrada pelo Ministério da Saúde, a técnica busca melhorar a qualidade da atenção prestada à puérpera, ao recém-nascido de baixo peso e sua família, promovendo uma abordagem humanizada e segura. As enfermeiras Maria das Dores Barbosa, Cintia Rovaris e Helena de Aguiar, que integram o Laboratório de Pesquisa Multidiciplinar Hospitalar, estiveram à frente do estudo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Foram avaliados 16 casos de partos prematuros em que os recém-nascidos ficaram internados na pediatria. Quinze deles obtiveram aumento de peso diretamente relacionado à técnica. Além disso, os participantes do estudo relataram sensações positivas e descreveram sentir amor, afeto e segurança.

Por meio do método, a mulher e os familiares são incentivados a manter contato pele a pele com a criança por longos períodos na posição canguru, utilizando um sling, tecido de algodão que fixa o bebê próximo à barriga e ao peito. Essa prática favorece o vínculo afetivo, a estabilidade térmica, o estímulo à amamentação e o desenvolvimento físico e emocional do bebê, e reduz o estresse, a dor e o choro.

“Percebi que os bebês adoraram. Eles ficaram bem tranquilos, aconchegados e seguros. Pude sentir os três ao mesmo tempo no meu colo, e isso foi uma emoção única. Nada mais tinha importância naquele momento, eles poderiam ficar ali o tempo que quisessem”, relata Janaina Backes Moraes, moradora de Armazém, que deu à luz trigêmeos.

Fonte: Redação
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia