Sexta-feira, 22 de outubro de 2021
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
MUNDO
13/10/2021 06h36

Câmara aprova aumento do teto da dívida dos EUA para evitar calote

Limite chega a US$ 28,9 tri a seis dias de os EUA ficarem impedidos de pedir dinheiro pela 1ª vez na história

A Câmara de Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta terça-feira (12) um acordo para subir temporariamente o teto da dívida e assim evitar um default — ou seja, um calote — que provocaria recessão e agitação nos mercados globais. O texto já havia sido aprovado pelo Senado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O avanço — que parece dissipar a crise pelo menos até meados de dezembro, ao adicionar outros US$ 480 bilhões ao limite de endividamento disponível — ocorre seis dias antes de o país não poder mais pedir dinheiro ou pagar empréstimos pela primeira vez em sua história. Com o aumento, o limite da dívida chegará a US$ 28,9 trilhões.


Um default teria consequências enormes nos mercados mundiais, uma vez que eles dependem da segurança financeira dos EUA. Dentro do país, o governo teria dificuldade para pagar beneficiários de programas de seguridade social, veteranos de guerra e militares da ativa.


Porém, o tema deve voltar a preocupar os EUA em dezembro, quando o Congresso terá de rever esse teto. A tendência é que haja ainda mais dificuldade, porque é nessa época em que os parlamentares definem o orçamento. Quando não há consenso, ocorre um "shutdown", ou seja, paralisação das atividades do governo.

Fonte: G1 - Foto: Divulgação
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.