Quarta-feira, 22 de maio de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
GERAL
30/04/2024 06h55

No Dia do Ferroviário, irmãos detalham trajetória que atravessa gerações

Joel e Juliano passaram infância em um dos pátios da FTC por conta do pai, antigo colaborador da RFFSA

As linhas férreas contribuem para o desenvolvimento da economia de milhares de cidades do Brasil e do mundo. Por décadas, as locomotivas vêm percorrendo as paisagens, transportando não apenas cargas, mas também sonhos e histórias. E nesta terça-feira (30) celebra-se do Dia do Ferroviário.

Para muitos jovens, fazer parte da ferrovia é mais do que um trabalho: é uma oportunidade de manter uma tradição familiar. Foi assim com Joel Corrêa Pires, supervisor de estação da FTC, e o seu irmão, Juliano Corrêa Pires, artífice de manutenção mecânica da FTC.

Muito antes de embarcarem em suas trajetórias profissionais na Ferrovia Tereza Cristina, Joel e Juliano passaram sua infância em um dos pátios da empresa.

Isso se deve ao fato de seu pai, Vanderlei Pires, ter iniciado sua carreira ferroviária como colaborador da antiga Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima (RFFSA), período em que as casas eram alugadas, por um valor simbólico, aos ferroviários para moradia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A infância cercada pelo transporte ferroviário, acompanhando de perto a jornada profissional de seu pai, foi fundamental para incentivar Joel e Juliano a trilharem o mesmo caminho.

“Naquela época, nós não entendíamos muito bem como as coisas funcionavam, mas ficávamos fascinados com toda a movimentação dos trens. Esse contato inicial com a ferrovia despertou o nosso interesse pela ferrovia, onde atuamos há mais de 20 anos”, declaram Joel e Juliano.

Solidariedade

No último sábado, colaboradores da Ferrovia Tereza Cristina e empresas parceiras, acompanhados por suas famílias, participaram de um passeio de trem para celebrar os 27 anos da FTC e o Dia do Ferroviário.

O percurso, que iniciou no Museu Ferroviário de Tubarão e seguiu até Laguna, foi mais do que uma viagem, foi uma oportunidade de conhecer a história ferroviária do Sul de Santa Catarina.

Aliada a esta ação de valorização e visando promover o espírito solidário, os colaboradores e as suas famílias foram incentivados a levarem 1 kg de alimento não perecível para doação. Ao todo, 267 kg de alimentos foram arrecadados e serão destinados à Fundação Municipal de Desenvolvimento Social de Tubarão.

Receba outras notícias pelo WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Sul Agora.

Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.