Domingo, 23 de junho de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
GERAL
26/05/2024 11h33

Influenciadora de SC é atacada pelo próprio cão: ‘Achei que ia morrer’

Segundo a influenciadora, que mora em Criciúma, o animal sempre foi dócil e calmo, mas durante uma brincadeira, começou a pular e a mordeu

Cenas assustadoras foram compartilhadas pela influenciadora Élida Feltrin, de Criciúma, nesta semana. No registro, a mulher é atacada por seu cachorro de estimação, Zapata, um buldogue inglês.


Segundo Élida, o animal sempre foi dócil e calmo, mas durante uma brincadeira, começou a pular e a mordeu. Assustada, a mulher acabou caindo, enquanto o animal continuava a atacar.


“Estou toda roxa e machucada. Fui chamar eles para brincar, não sei o que aconteceu, simplesmente o Zapata começou a pular e, em um desses pulos, ele já veio dar uma mordida embaixo do umbigo. Mas ficou uma pancada com arranhão, não chegou a furar”, explicou.


No entanto, os ataques não pararam. Em dado momento, quando ela caiu no chão, o cachorro pegou na altura do peito da influenciadora e começou a balançar a cabeça. “Só arranhou com aquele corte superficial. Eu não sei como ele não veio no pescoço”, acrescentou Élida. “Eu dava pontapé com toda a minha força, mas não soltava”, completou.


Um dos momentos mais assustadores foi quando o cachorro mordeu, segurou a perna da tutora e balançou. “Eu disse: pronto, agora se foi e não tem mais jeito”, relembrou. “Ali, eu entrei em desespero de novo e pensei que não ia mais conseguir”, complementou.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Depois de instantes de angústia e com ajuda de uma funcionária, ela conseguiu levantar, segurou o cão pela coleira e saiu pelo portão. A influenciadora teve ferimentos na perna e na barriga, além de hematomas espalhados pelo corpo.


A mulher chegou a ir para o hospital para tratar os ferimentos. “Já estou melhor, me acalmei, mas achei que ia morrer”, explicou. “Só no dia seguinte que fui me dar conta das pancadas que eu levei. O médico teve que unir a pele porque estava muito profundo. Tem todo um tratamento, antibiótico e vacinas”, finalizou.


Receba outras notícias pelo WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Sul Agora.

Com informações do ND+
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.