Sábado, 25 de maio de 2024
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
GERAL
05/04/2024 07h46

Acordo garante reparação a 120 trabalhadores da antiga Companhia Docas Imbituba

Ex-funcionários irão receber R$ 41,5 milhões referentes às verbas rescisórias

Após 12 anos de espera, 120 trabalhadores da antiga Companhia Docas Imbituba (CDI) irão receber R$ 41,5 milhões referentes às verbas rescisórias dos ex-funcionários e indenização por danos morais individuais. A expectativa é de que os pagamentos comecem a ser efetuados a partir do dia 26.

Na transição da administração do Porto de Imbituba da Companhia Docas de Imbituba (empresa privada que possuía a concessão do porto) para a SCPar, não foi realizado o pagamento dos direitos trabalhistas de seus funcionários após o desligamento da empresa.

Isso gerou reclamações na Justiça do Trabalho, bem como ações do Ministério Público do Trabalho com relação a danos morais individuais e coletivos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O acordo trouxe que o valor penhorado na ação, que soma mais de R$ 30 milhões atualizados, será destinado ao pagamento das verbas rescisórias dos ex-funcionários.

Além disso, na transação conciliatória, a SCPar Porto de Imbituba efetuará o pagamento de indenização por danos morais individuais no valor de R$ 11,5 milhões - a primeira parcela vai ser paga até o dia 26, no valor de R$ 4,5 milhões, e as restantes serão de R$ 1 milhão para serem pagos dentro do exercício financeiro, segundo o porto.

Tal valor compensatório será destinado, via sindicato autor da ação, à reparação de 120 profissionais substituídos que não tiveram suas verbas trabalhistas pagas, dentre os quais 36 deles, já falecidos, terão suas indenizações repassadas a suas famílias e/ou sucessores.

“Além do fim do imbróglio e consequente reparação a uma injustiça com os ex-funcionários, que se arrastava há mais de uma década, o acordo de conciliação entre o Sindicato dos Empregados Administrativos e a SCPar também traz um dínamo à economia de Imbituba, já que os valores disponibilizados do acordo trabalhista serão direta ou indiretamente reinvestidos na economia local, o que se deu graças ao esforço conjunto do governo do Estado de Santa Catarina, na figura do governador Jorginho Mello, do secretário de Estado Beto Martins, e da diretoria executiva do Porto de Imbituba”, afirma Urbano Lopes, diretor-presidente do Porto de Imbituba.

Para o secretário de Portos, Aeroportos e Ferrovias (Spaf), Beto Martins, “este é um momento histórico para Imbituba. Foram três governos que passaram e 12 anos sem que resolvessem esta injustiça; fico feliz de estar fazendo parte desta reconstrução proporcionada pelo governo Jorginho Mello”.

Receba outras notícias pelo WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Sul Agora.

Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.