Sábado, 02 de julho de 2022
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]

BLOGS E COLUNAS

O tamanho de um sonho

28/05/2022 08h40

Pelas ruas da cidade – todos os dias – a velhinha puxa um carroção carregado com parafernálias encontradas nas lixeiras dos prédios e residências da região central. Em cima da carga, sorri latidos o cãozinho Caramelo, resgatado pela catadora em um latão de lixo quando ainda era filhote. 


Algum desumano igualou o podre bichinho aos objetos descartáveis, ignorando o cruel fato de que a vida não é reciclável. Mas o carroção da velhinha é grande; o coração, ainda maior. E por se tratar de uma pessoa constituída de muitas bondades, acolheu Caramelo no carroção e no coração.


Feito com rodas enferrujadas de motocicleta encontrada em ferro-velho abandonado, o carroção que ela puxa tem carroceria grosseira, construído pelo finado marido com rejeitos de madeiras de construção civil.


Sua lentidão pelas ruas interrompe o tráfego, irrita os condutores, atrai olhares de desprezo e palavras de maldição. Mas ela suporta as humilhações em silêncio. Não desfaz por nada a expressão bovina e o olhar de cão. Aprendeu que não é saudável desperdiçar a pouca força que lhe resta com amarguras, de modo que revidar às humilhações sofridas já não lhe apetecem como outrora.


Sofre calada? Não. Apenas peneira palavras, pois sabe que disparar descontentamentos verbais contra os injustos só faz trazer mais sanções à sua vida já muito desgraçada. Algum engravatado pode reclamar ao prefeito o quanto é degradante para o município ter uma velha maltrapilha congestionando as ruas centrais e poluindo os olhos dos transeuntes.


E então as forças ocultas do governo dariam um jeito de proibi-la definitivamente de transitar pelas passagens mais abastadas da cidade. E isso seria desvantajoso, pois embora o ambiente seja hostil, é o lugar onde ela encontra os lixos mais nobres.


Oitenta e poucos anos de idade, e ainda tendo que correr atrás do pão de cada dia! É prudente não arrumar confusão com pessoas que se acham grandes pelo fato de terem conta gorda em banco; dinheiro parado que nunca se mexe para incentivar campanhas humanitárias, mas que voa alto financiando campanhas eleitorais.


Apesar de muitas pessoas desejarem que ela retorne ao pó, a velhinha tem fortes motivos para viver longos anos: o olhar meigo do cãozinho Caramelo que lhe acompanha por todo lado, e o sorriso encantador do bisneto a esperar sua volta debruçado na janela do barraco.


Ela ainda conserva sonhos. Aliás, nunca os perdeu. Em sua mente esperançosa, a crença de que o melhor sempre está por vir. Em suas andanças por aí, viu sorrisos resultantes da realização de sonhos alheios.


Um homem feliz porque comprara um carro luxuoso. Uma mulher contente porque ganhara joia mais cara do que mansão. Um garoto alegre porque fora presenteado com brinquedo mais valioso do que cinco anos de seu trabalho.


Desde criança ela fora treinada a viver com pouco, a desejar quase nada, a sobreviver de restos encontrados nas lixeiras, e o mais grave: a suportar sem perder a fé todas as amarguras desta vida curta.


Segundo sua crença, existe um lugar no plano espiritual onde os íntegros eternamente serão tratados com igualdade e justiça.


Mas enquanto a morte não lhe presenteia com a almejada perfeição existencial, a velhinha se contenta com a realização de desejos ínfimos.


Os sonhos desta octagenária senhora são tão simples em comparação aos meus, que sabê-los senti vergonha. Em suas orações noturnas, ela pede todos os dias a Deus que não a leve desta vida sem antes conseguir realizar o sonho de viver em uma casinha com luz elétrica, água encanada e banheiro.


E aí, caro leitor, qual sonho não realizado lhe deixa infeliz e ingrato pela vida difícil que você tem?

MACIEL BROGNOLI
Crônicas e contos
Maciel Brognoli é guarda municipal de Tubarão, graduado em Administração Pública, especialista em Segurança Pública e Gestão de Trânsito e escritor. Ocupa a cadeira n° 27 da Academia Tubaronense de Letras (Acatul) e escreveu quatro livros.
CARREGAR MAIS
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.