Sábado, 02 de julho de 2022
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]

BLOGS E COLUNAS

Quantas seriam as perdas se a enchente fosse igual à de 74?

20/05/2022 20h29

Os estragos causados pela última enchente do Rio Tubarão totalizaram um prejuízo de R$ 92 milhões, em diversos setores, como agricultura, pecuária, indústria, serviços, infraestrutura, saúde e educação. O levantamento foi feito pela prefeitura e entregue ao governo do Estado.


Embora os prejuízos sejam grandes, temos a comemorar o fato de ninguém ter morrido. Mas ficou o alerta de que se tivéssemos um pouco mais de chuva os estragos seriam bem maiores. E se a enchente desse ano tivesse sido igual à de 1974? De quanto teria sido o prejuízo?


Quantas mortes estaríamos chorando dessa vez? Só isso já bastaria para o governo estadual autorizar de uma vez a dragagem do Rio Tubarão. Por mais caro que seja, com toda certeza, será muito mais barato do que ter de reconstruir a cidade atingida por uma grande enchente.


Além dessa questão matemática e de lógica, estamos contra o tempo. O projeto de impacto ambiental, pelo que se sabe, expira no próximo mês de agosto. A obra precisaria ser iniciada até esse mês, ou ficaríamos dependentes de novos estudos por parte dos órgãos ambientais.


O ciclone atípico dessa semana mostrou que a mudança climática traz eventos extremos com mais frequência, capazes de provocar grandes perdas. Nós só podemos rezar. Já o nosso governador pode autorizar a dragagem do rio e evitar danos materiais e muitas mortes.

LÚCIO FLÁVIO
Lúcio Flávio de Oliveira
Diretor de Redação do Sul Agora. Lúcio Flávio é formado em Comunicação Social (Jornalismo) e Direito pela Unisul e tem MBA em Gestão Empresarial pela FGV.
CARREGAR MAIS
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.