Sexta-feira, 22 de outubro de 2021
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
ESPECIAIS
30/11/2020 08h21

Análise: o novo mandato de Carlos Moisés em SC

É como se fosse isso: Carlos Moisés venceu o segundo turno (no caso dele, o terceiro) e foi reeleito para um novo mandato para os próximos dois anos. O paralelo com as eleições de segundo turno ocorrido em 57 cidades do país neste domingo só cabe pela coincidência temporal, nada mais.

Os prefeitos reeleitos nas eleições deste ano o foram mais pelos seus acertos, enquanto Moisés foi afastado e quase sofreu o impeachment mais pelos seus erros. E são esses erros que ele deve evitar nesta segunda metade de mandato que começa efetivamente a partir desta segunda-feira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Todos erramos, é da nossa condição humana, e na ausência de Moisés a governadora interina também cometeu os seus, sendo o pior deles não ter governado o Estado, quando deveria tê-lo feito. Deixou, inclusive, de combater a pandemia, nos aproximando perigosamente da falta de leitos nos hospitais.

Por isso, quando Moisés diz que irá reativar mais de 200 leitos de UTI para tratamento da doença, destinando R$ 44 milhões, até dezembro, isso soa como um alívio para os que estavam apreensivos com o descaso da governadora, fiel aos seus princípios bolsonaristas.

Para nós, simples mortais, não importa a ideologia. Isso serve para inflamar discussões em redes sociais. Queremos é que tenha hospital e atendimento quando precisarmos, e tomar a vacina que tiver, seja ela chinesa, americana, inglesa, de onde for, desde que seja comprovadamente eficaz.

Também alivia saber que o governador ligou para prefeitos reeleitos Estado afora, prometendo uma aproximação que nunca ocorreu anteriormente. E o anúncio de um plano de investimentos de quase R$ 10 bilhões até 2022, em infraestrutura, planejamento hídrico e retomada da economia.

Se isso sairá do discurso e se transformará em ação, que renda obras e parcerias, é o que precisamos esperar para ver. Mas não deixa de ser alentador que Moisés tenha voltado com um novo discurso, com novas ideias, como se fosse realmente um novo mandato. Não é, mas é um recomeço.

Fonte: Lúcio Flávio/Região em Destaque/Sul Agora - Foto: Julio Cavalheiro
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.