Domingo, 03 de julho de 2022
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]

BLOGS E COLUNAS

Antes tarde

20/05/2022 07h55

A prefeitura de Laguna lançou na última quarta a licitação para contratação de empresa para execução da pavimentação asfáltica, drenagem pluvial, passeios públicos e sinalização viária da avenida Maurílio Kfouri, no Mar Grosso.

Cresci ouvindo, a cada mudança de prefeito em Laguna, que a pavimentação da beira-mar era prioridade. Foram anos esperando essa tão sonhada obra e, finalmente, parece que ela vai deixar de ser promessa.

Apesar do contrato para a execução da obra ser de 12 meses, já estamos na torcida para que não resolvam dar início quando chegar a temporada.

FORÇAR A BARRA


Durante todos esses anos vivendo política, aprendi que uma candidatura, seja lá para qual cargo for, nunca pode ser imposta.

Ela tem que ser alçada naturalmente, em uma conversão de forças e de ideias.

Carlos Moisés conta com o apoio de toda a bancada de deputados estaduais do MDB. Tem ao seu lado, também, a infinita maioria dos prefeitos do manda-brasa.

Diante desse quadro, fico me perguntado o porquê da insistência do ex-prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, insistir em uma candidatura que não conta com nenhum desses requisitos.

FORÇAR A BARRA II

Antídio ainda não conseguiu demonstrar a sua viabilidade como candidato. Os números nas mais diversas pesquisas são irrisórios e, até o momento, não agregou outros partidos para que pudesse ter um projeto competitivo.

Sem apoio, Antídio poderia repetir o fiasco de Mauro Mariani, o último candidato do MDB ao governo do Estado, que não conseguiu, sequer, ir ao segundo turno.

Já sobre as suas ideias, o ex-governador Paulo Afonso Vieira deu a tônica em diversas das suas manifestações. Antídio tem um viés ideológico incompatível com a história do MDB.

Assim, quando uma candidatura demonstra inúmeras dificuldades para ser aceita entre os seus correligionários, o melhor é não forçar a barra.

FORÇAR A BARRA III

Já no sentido contrário, observamos o governador Carlos Moisés conquistar espaços relevantes não só junto aos seus, como também entre os seus adversários.

Depois de um expressivo almoço com os prefeitos do partido Progressistas, agora são os prefeitos do Vale Europeu que se manifestaram em favor de Moisés.

E, para exemplificar um candidatura que é alçada naturalmente sem a necessidade de nenhum esforço maior, neste mesmo ato foi lançada a possibilidade de Udo Döhler, ex-prefeito de Joinville, figurar como vice na chapa do atual governador.

01
 
TROCO BEM DADO

Se realmente procede a informação de que a reunião do governador Carlos Moisés com os prefeitos do partido Progressistas foi liderada por Joares Ponticelli, o prefeito de Tubarão, fazendo uma metáfora com o futebol, deu um verdadeiro banho tático na cúpula do seu partido.

Vítima de uma confraria que comanda o PP há anos, Joares demonstrou imenso prestígio ao liderar uma quantidade absurda de prefeitos no encontro com o governador e deixou claro à cúpula do Progressistas que renegar uma liderança dessa envergadura é um erro imperdoável.

ROUBO

O Fundo Nacional de Saúde (FNS) distribuiu em 2021 boa parte dos R$ 7,4 bilhões em emendas de relator a redutos eleitorais de caciques do Centrão.

É isso mesmo. Enquanto a imprensa nacional se ocupava com pautas periféricas pautadas propositadamente por Jair Bolsonaro, ou, pior, destrinchava as bebidas, a comida e os convidados do casamento do ex-presidente Lula, o SUS perdia uma cifra bilionária para atender os aliados do governo.

Um escárnio. Um roubo. Um acinte. E ainda há quem defenda.

TURISMO

O ex-governador e agora diretor do Banco de Desenvolvimento Regional do Extremo-Sul – BRDE, Eduardo Pinho Moreira, reuniu-se com o ministro do Turismo, Carlos Alberto Gomes de Brito, para buscar a ampliação dos recursos do Fungetur.

O BRDE é um dos principais repassadores desse fundo e, nos últimos três anos, distribuiu R$ 458 milhões em 1.401 contratos.

Para um setor que agonizou durante a pandemia, essa notícia traz novo ânimo ao setor.

RETORNO

Diego Goulart, após dois anos, foi renomeado pelo governador Carlos Moisés como secretário executivo de Articulação Nacional.

Depois de fazer um excelente trabalho frente ao SINE, Diego retorna a Brasília com a missão de ajudar o atual governador não só a pavimentar caminhos para que o Estado continue a crescer, mas, principalmente, agregar politicamente, afinal, a campanha à reeleição já começou.

BOA REFLEXÃO


O presidente Jair Bolsonaro tem, insistentemente, colocado em dúvida o processo eleitoral brasileiro, mesmo que não tenha qualquer indício ou prova de fraude nas urnas eletrônicas.

Nesse sentido, a colunista da NSC Dagmara Spautz faz uma importante reflexão a respeito dos deputados bolsonaristas que serão eleitos em outubro.

Se o presidente contestar as eleições, colocariam em dúvida suas próprias candidaturas?

JOÃO MARCELO
João Marcelo Fretta Zappelini
Advogado, João Marcelo é empresário e proprietário do Cabanas Termas Hotel e da cervejaria Zappa Bier, em Gravatal. Tubaronense observador da cidade, escreve sobre assuntos do cotidiano.
CARREGAR MAIS
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.