Quinta-feira, 02 de dezembro de 2021
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Buscar
Fechar [x]
MUNDO
02/11/2021 14h12

Papa visita cemitério militar e pede basta à produção de armas

Francisco celebrou missa no cemitério militar francês em Roma, local de sepultamento de cerca de 1.900 soldados franceses e marroquinos mortos na Segunda Guerra Mundial

O papa Francisco, em visita a um cemitério militar no dia em que os católicos se lembram de seus mortos, pediu na terça-feira (2) aos fabricantes de armas que "parem", porque a guerra "engole os filhos da pátria".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No Dia de Finados, Francisco celebrou uma missa no cemitério militar francês em Roma, na Itália, local de sepultamento de cerca de 1.900 soldados franceses e marroquinos mortos na Segunda Guerra Mundial.

Francisco, que visita um cemitério a cada ano no dia de homenagem aos mortos, colocou rosas brancas e parou para orar em alguns dos túmulos e mencionou que um dizia "Desconhecido, morreu pela França, 1944".

"Nem mesmo um nome. Mas no coração de Deus estão todos os nossos nomes. Esta é a tragédia da guerra", declarou ele, em um sermão improvisado.

"Mas... lutamos o suficiente para que não haja guerras, para que não haja economias de países que se fortaleçam com a indústria de armas?"


"Estas tumbas são uma mensagem de paz. Parem, irmãos e irmãs, parem. Parem, fabricantes de armas, parem!", disse ele, chamando os enterrados no cemitério entre as muitas "vítimas da guerra, que engole os filhos da pátria".


Francisco fez muitos apelos pelo desarmamento e afirmou que as armas nucleares deveriam ser proibidas porque mesmo sua posse por motivos de dissuasão é "perversa" e indefensável.

Fonte: Reuters - Foto: Alberto Pizzoli/AFP
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Contato
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.