Sexta-feira, 25 de junho de 2021
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Buscar
Fechar [x]

BLOGS E COLUNAS

Mortal Kombat (2021)

07/05/2021 10h20

Cercado de grande ansiedade pela enorme base de fãs da franquia de games iniciada na década de 90, e que até os dias atuais faz a cabeça dos jogadores em se tratando do gênero luta, “Mortal Kombat” está chegando aos cinemas brasileiros (de novo, aqueles poucos que encontram-se abertos no meio do cenário em que vivemos atualmente, e que já debatemos aqui) em pré-estreias que já ocorrem em algumas salas, e lançamento, depois de várias vezes adiado, previsto para o próximo dia 13. Mas será que vale toda essa espera?

FATALITY NA EXPECTATIVA


Infelizmente, devo dizer, esta nova versão de “Mortal Kombat” (Warner/New Line Cinema, EUA, 2021) não poderia levar o nome desta que é uma das maiores franquias da história dos games, e que carrega uma legião de fãs ardorosos por onde passa, chegando ao décimo primeiro jogo com ótimos números de vendas e muito bem avaliado pelo público e pela crítica especializada. Momento ideal, então, pra relançar a marca nos cinemas, após as duas primeiras empreitadas, realizadas em 1995, aquele filme com o Christopher Lambert, adorado por muitos, até, e a sofrível sequência, “Aniquilação”, de 1997, não é mesmo? Seria, mas sinceramente… o que fizeram aqui, por Shao Kahn??

FLAWLESS VICTORY… NO PÚBLICO

Vou direto ao ponto: este novo “Mortal Kombat” é uma bomba. Uma decepção sem tamanho, um balde de água fria, ou melhor, gelada, na grande expectativa criada pelos ótimos trailers. Infelizmente, o que se tinha de melhor, ou de menos pior, pensando bem, foi o que se viu nos trailers.


A trama é mais ou menos a clássica já conhecida, com os melhores lutadores da Terra sendo recrutados para lutar na décima edição do Mortal Kombat, cujas nove anteriores foram vencidas pelas forças de OutWorld, comandadas por Shang Tsung, e que, caso repetissem a dose neste novo combate poderiam invadir e conquistar nossa dimensão e toda a humanidade.


Mas o que é comum ao jogador e conhecedor da história do game para por aqui, uma vez que o protagonista do longa é um personagem novo, criado exclusivamente para a obra. Ora bolas, o que mais Mortal Kombat tem é personagem, precisava criar um só pro filme? A explicação do diretor Simon McQuoid é que, através do tal de Cole Young, o espectador, em especial aquele não familiarizado com este universo, seria conduzido, e apresentado, a este mundo através dele. Sério???


FINISH HIM!

Para não dizer que tudo é ruim aqui, os efeitos especiais, em especial os das lutas de Sub-Zero, e um ou outro frame mais elaborado na hora de alguns facilmente reconhecidos “Fatalities” - o golpe final do jogo - chamam a atenção, de forma positiva, assim como a subtrama criada para explicar a conhecida rivalidade entre o ninja de gelo e Scorpion, explicação esta que aparece em uma especie de prólogo, de cerca de dez minutos, e que é, de longe, a melhor parte do longa, e a violência aliada ao gore, marcas registradas da franquia, e que não apareceram nos filmes antigos. Depois disso, caro leitor, é só ladeira abaixo… 


Sabe quando, no game, o seu lutador perde e fica cambaleando enquanto o seu oponente prepara o seu Fatality, com a frase “Finish Him” escrita na tela? Pois é, é como o espectador se sente depois de assistir esse desastre. Como detalhe, o filme “Mortal Kombat”, este, de 2021, tão esperado, sequer tem o Mortal Kombat. Pois é, um filme de Mortal Kombat sem Mortal Kombat…


Ficou para o segundo filme, como aliás outras várias outras coisas, já que ponta solta aqui é o que mais se tem para uma sequência que, pelos números alcançados desde seu lançamento nos Estados Unidos, tanto nos cinemas quanto no HBO Max, deve mesmo acontecer. Tem ator do elenco que assinou contrato para quatro filmes!! Quanto otimismo…

SERVIÇO


Como dito antes, o filme teve sua estreia adiada no Brasil por várias vezes, e agora a data de lançamento prevista é o dia 13 de maio. No entanto, como já foi lançado lá fora, e em streaming, inclusive, você consegue encontrar uma cópia desta “preciosidade” por aí… Boa sorte!

  • 1 / 1
MAX ALEXANDRE
Cultura pop (e outras nerdices)
Jornalista, comunicador social da prefeitura de Tubarão, apaixonado por filmes, séries, games, HQs e cultura pop em geral, desde sempre.
CARREGAR MAIS
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia