Terça-feira, 22 de junho de 2021
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Buscar
Fechar [x]

BLOGS E COLUNAS

Diário de um louco

29/01/2021 17h43

10 de abril de 2020.


Querido diário, aproveito o momento que os homens de branco saíram do meu quarto para registrar algumas conversas estranhas que tenho ouvido por aqui. Terei que ser rápido, pois os caras podem voltar a qualquer momento. E se eu for flagrado executando atividades não permitidas - como, por exemplo, escrever pensamentos - serei forçado a vestir uma estranha camisa branca apertada e depois serei trancafiado numa sala escura. Já estive lá e a experiência foi desagradável! 


Eu não sei exatamente do que se trata, mas faz alguns meses que ouço os homens de branco comentarem que uma grave doença atingiu o Brasil e o mundo. 


Se você está lendo meus manuscritos é porque teve acesso ao meu diário. Então, não deve ter sido difícil você perceber que eu fui preso nesse lugar porque sou considerado louco. Confesso, sou doido mesmo! Mas duvido que uma pessoa considerada "normal" seja capaz de assimilar todas as informações contraditórias que tenho escutado nos últimos meses, sem perder a razão.


Vejam só: segunda-feira os homens de branco comentaram que por causa da tal doença algumas cidades foram fechadas e toda a gente foi obrigada a ficar em casa. Já durante o dia de quarta-feira o assunto mais falado por aqui foi que o Governo Federal orientou os cidadãos a voltarem ao trabalho, caso contrário, poderia faltar comida na mesa dos mais pobres. 


Dois dias depois, os homens de branco disseram que toda a imprensa repercutia notícias sobre a máxima importância do isolamento social, pois essa era a única saída para evitar o colapso no sistema de saúde.


E os cientistas? Esses - conforme pude captar nas conversas - também não pensam da mesma forma. Uns têm certeza que sair de casa é suicídio, outros dizem que esse papo é exagero. Ouvi essas e muitas outras conversas inacreditáveis, mas prefiro parar por aqui porque não quero perder a credibilidade. 


Será que as pessoas lá fora enlouqueceram? Se todos estão loucos, então eu tenho o direito de sair desse hospício para conhecer a verdadeira realidade e também emitir minha opinião. 


Opa! Estou ouvindo um barulho estranho, acho que são os fantasmas que assombram esse hospício antigo. Sem problemas, eles são meus amigos! 


Meu Deus! Não são os fantasmas, são os homens de branco que voltaram. Um deles tem uma injeção na mão e está vindo em minha direção. 


Aiiii. 

MACIEL BROGNOLI
Crônicas e contos
Maciel Brognoli é guarda municipal de Tubarão, graduado em Administração Pública, Especialista em Segurança Pública e Gestão de Trânsito e escritor. Ocupa a cadeira n° 27 da Academia Tubaronense de Letras (Acatul) e escreveu quatro livros.
CARREGAR MAIS
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia