Segunda-feira, 25 de maio de 2020
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Buscar
Fechar [x]

BLOGS E COLUNAS

Tempos difíceis, não é mesmo?

19/03/2020 16h57

Nessas horas, eu só penso em todos os dias em que reclamei de ter que sair de casa, seja para o trabalho e até mesmo um encontro com os amigos. Pura preguiça, inércia. Tudo que a gente mais quer agora é sair de casa, nem que seja para trabalhar.


Ironias da vida. Triste momento esse em que vivemos, tanto em relação a nossa saúde como a nossa situação financeira.


Vou dar meu parecer aqui. Trabalho como autônoma, minha única fonte de renda vem das baladas e eventos que eu toco, justamente o primeiro setor a ser cortado (com total razão) diante desta pandemia. Evitar aglomerações é essencial.


Entretanto, o mercado de eventos movimenta milhões só aqui na nossa região, e eu sou uma minúscula partícula que também está sofrendo. Encaixo aqui meus amigos e colegas DJs, músicos, técnicos de som, promoters, seguranças, casas noturnas, bares, pubs e todo o setor de entretenimento.


Tem muita gente que não faz nem ideia de quantas pessoas estão envolvidas, trabalhando muito para que um único evento ocorra normalmente.


A pergunta que me faço todos os dias ao acordar é: como vou pagar os meus boletos?


Acho que é a maior preocupação do brasileiro nesse momento de crise.


Vivemos em uma cidade que depende muito do comércio, quase tudo aqui é comércio. Você pode pensar que não, mas um dia fechado é prejuízo, imagina duas semanas?


O pequeno empresário não dorme, o funcionário não descansa mesmo de quarentena. A nossa mente se preocupa.


Eu tenho evitado dar ouvidos a todos que chegam com informações sobre “quando isso tudo vai acabar”. Isso porque a todo momento vem alguém dizendo que “ah, só lá pra setembro” ou então “só no verão”. Gente, não se deixem levar pelo terrorismo involuntário que as pessoas sem querer acabam fazendo com a gente.


Prefiro ficar com a minha razão otimista de que é impossível o país parar por todo esse tempo e que alguma coisa será feita para que tudo volte ao normal o mais rápido possível.


Voltando a falar sobre a área de eventos, vejo muitas pessoas, principalmente contratantes particulares, ou seja, pessoas que fecham eventos como casamentos, formaturas, aniversários... se desesperando e cancelando eventos que estão marcados para daqui a um mês e meio basicamente. Vamos ter calma!


Pânico gera pânico.


Não cancele, adie. Não surte, espere e seja otimista. Faça a sua parte no controle da pandemia e reze para que tudo fique bem.


Desejo força nesses dias turbulentos, consciência para que mantenhamos o corpo e a mente saudável.


Apoie os empresários pequenos, apoie quem depende do movimento diário em seus negócios para que as contas fechem no fim do mês. Apoie quem está buscando alternativas para continuar lucrando o mínimo possível com essa crise.


Apoie os artistas, compartilhe imagens, marque no instagram, mande mensagens, não desmarque eventos precocemente, incentive a criar novos projetos, assista às lives, youtube, sei lá. Qualquer ajuda é sempre recebida com carinho.


Superaremos esse furacão com muita solidariedade.


Até breve, com nossa agenda de eventos lotada e muitas novidades. Tenho certeza disso.

HELENA WAR
Na pista com a War
Jornalista e única Djane (sigla para Djs do sexo feminino) da região, já tocou nas principais casas do estado. Mulher de muita personalidade, considera-se bastante intensa.
CARREGAR MAIS
Agora Sul
  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • E-mail
Sulagora.com. Tudo o que acontece no Sul. Agora. © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia